3ª Etapa / Alcácer do Sal - Mora / 173,1 km / 25 junho
Menu
Cidade de Partida
Cidade de Chegada
Mapa
Percurso
Altimetria
Partida e Chegada
Relato
Galeria
Media
Comunicados
Alcácer do Sal

Alcácer do Sal é uma das mais antigas cidades da Europa, fundada antes de 1000 a.C. pelos fenícios. Assim como as vizinhas e também fenícias Lisboa e Setúbal, fornecia sal, peixe salgado, cavalos para exportação e alimentos para os barcos que comerciavam estanho com a Cornualha.

Mais tarde, com a invasão visigótica, voltou a tomar importância, sendo sede episcopal. Invadida pelos árabes, tomou o nome de Qasr Abu Danis, sendo, aí, construída uma das fortalezas mais fortes da Península Ibérica. Os viquingues tentaram saqueá-la mas sem sucesso.

Durante o domínio árabe, foi capital da província de Al-Kassr. D. Afonso Henriques conquistou-a em 1158. Reconquistada pelos mouros, só no reinado de D. Afonso II, e com o auxílio de uma frota de cruzados, a cidade foi definitivamente conquistada, tornando-se cabeça da Ordem de Santiago.

Esta localidade foi elevada a cidade a 12 de Julho de 1997

Mora

Mora é uma vila alentejana do Distrito de Évora, com aproximadamente 2500 habitantes. É sede de um Concelho com quatro freguesias que ocupa um total de 443,46 quilómetros quadrados e tem 4978 habitantes (censos de 2011). O município é limitado a norte pelo município de Ponte de Sor, a nordeste por Avis, a leste por Sousel, a sueste por Arraiolos e a oeste por Coruche.

O território onde se veio a edificar esta vila era, no século XII, abrangido pelos limites jurisdicionais do Castelo de Coruche, o qual foi doado em 1176 por D. Afonso Henriques aos chamados Freires de Évora. O topónimo Mora surgiu apenas em 1293 num documento denominado “Livro III das Composições”, onde se faz referência a uma herdade chamada “cabeça de mora”. O termo exprime altura ou parte elevada, o que nos leva a acreditar que foi a partir desse local onde se encontrava essa herdade, que se implantou a vila de Mora. Em tempos remotos as povoações desenvolviam-se ao redor de uma igreja, no entanto em Mora não se sabe ao certo qual será a que estaria na origem do seu desenvolvimento, por falta de documentação que o comprove. Os mais entendidos apontam o Largo do Calvário como o ponto de partida desta vila que recebeu foral a 23 de novembro de 1519, por D. Manuel I.

Mapa
Percurso
Alt. Percurso / Parcours
» Km Km » 39 km/h 41 km/h
Concentração / Rassemblement: Alcácer do Sal - Praça Pedro Nunes - Av. João Soares Branco
10:00 10:00
Partida Simbólica / Départ Fictif: Alcácer do Sal - Praça Pedro Nunes - Av. João Soares Branco 5 11:30 11:30
Av. João Soares Branco, À dta. p/ Estrada de Santa Luzia, Rua José Pomba Cupido, À esq. p/ Rua Comandante João Bico, Rua Arlindo Passos, À dta. e rotunda à dta. p/ N5, Av. José Saramago, Rotunda em frente p/ Grândola, Ponte sob Rio Sado, Rotunda em frente, N120
47 Partida Real / Départ Réel: N120 (junto ao restaurante "Ti Silvina")
0 171.7 11:40 11:40
84 Albergaria 6.9 164.8 11:50 11:50
87 Castelo Ventoso 7.8 163.9 11:52 11:51
91 Isaías 16.1 155.6 12:04 12:03
94 Rotunda em frente p/ Grândola, N120
17.5 154.2 12:06 12:05
106 À esq. p/ Grândola Norte
19.8 151.9 12:10 12:08
104 Rotunda em frente p/ Rua D. Nuno Álvares Pereira
20.1 151.6 12:10 12:09
107 Rotunda à esq. p/ Torrão, Av. Jorge Nunes
21 150.7 12:12 12:10
103 Meta Volante - Grândola (junto ao Tribunal)
21.5 150.2 12:13 12:11
100 À esq. p/ S. Romão, Rua Bernardo Soares
22 149.7 12:13 12:12
99 À dta. p/ S. Romão
22.1 149.6 12:14 12:12
92 Rotunda à dta. p/ Évora - Túnel (Linha Férrea)
22.6 149.1 12:14 12:13
94 Rotunda em frente p/ Évora, Alameda José Amaro
22.8 148.9 12:15 12:13
108 Rotunda à esq. p/ S. Romão-Évora, M543
23.8 147.9 12:16 12:14
105 Aldeia da Justa 24.1 147.6 12:17 12:15
113 Água Derramada 34.3 137.4 12:32 12:30
113 Mil Brejos Batão 38 133.7 12:38 12:35
21 À esq. p/ Torrão - Ponte estreita, N262
44.9 126.8 12:49 12:45
64 À dta. p/ Torrão, N5
47.4 124.3 12:52 12:49
93 À esq. p/ Montemor, N2
59.5 112.2 13:11 13:07
187 Freguesia de Alcáçovas, N2 65.1 106.6 13:20 13:15
209 Alcáçovas 71 100.7 13:29 13:23
213 Rotunda em frente
71.3 100.4 13:29 13:24
220 Meta Volante - Alcáçovas
72.1 99.6 13:30 13:25
222 Rotunda (Chocalho) à esq. p/ Montemor
72.2 99.5 13:31 13:25
223 À dta. p/ Montemor
72.3 99.4 13:31 13:25
224 À esq. p/ Montemor, Rua de S. Francisco
72.4 99.3 13:31 13:25
220 Rotunda (Estação Casa Branca) em frente p/ Montemor, N2
85.2 86.5 13:51 13:44
251 Rotunda em frente p/ Montemor - Escoural (placa)
89.2 82.5 13:57 13:50
260 Escoural (Fim de Localidade) Início subida / Début col 90.7 81 13:59 13:52
382 PM 4ª cat. / Col 4ème cat.
92.7 79 14:02 13:55
284 Reguengo 98.4 73.3 14:11 14:04
193 Rotunda (Chave) à dta. p/ Montemor, N2
102.7 69 14:18 14:10
202 Montemor-o-Novo 103 68.7 14:18 14:10
217 Rotunda à dta. p/ Rua de Lisboa
103.7 68 14:19 14:11
220 Pela esq. p/ Rua de Lisboa 103.8 67.9 14:19 14:11
230 Pela dta. p/ Rua 5 de Outubro
104 67.7 14:20 14:12
240 Meta Volante - Montemor-o-Novo
104.2 67.5 14:20 14:12
250 Praça da República em frente p/ Rua João Luis Ricardo
104.4 67.3 14:20 14:12
250 À esq. p/ Rua Carreira de S. Francisco
104.6 67.1 14:20 14:13
253 Cruzamento à esq. p/ Av. Gago Coutinho
104.9 66.8 14:21 14:13
251 À dta. p/ Mora, N2 Início abastecimento / Ouverture du Ravitaillement
105.1 66.6 14:21 14:13
268 Fazendas do Cortiço 110.3 61.4 14:29 14:21
214 S. Geraldo 118.7 53 14:42 14:33
179 Ciborro 123.3 48.4 14:49 14:40
131 Brotas 135.8 35.9 15:08 14:58
154 Rotunda em frente p/ Mora (placa)
144.6 27.1 15:22 15:11
134 Rotunda em frente p/ Ponte de Sôr
145.1 26.6 15:23 15:12
111 Rotunda em frente p/ Ponte de Sôr
145.7 26 15:24 15:13
100 Rotunda em frente p/ Ponte de Sôr
146.2 25.5 15:24 15:13
92 Rotunda em frente p/ Ponte de Sôr
147.1 24.6 15:26 15:15
100 Rotunda em frente p/ Pavia, N251
147.5 24.2 15:26 15:15
146 À esq. p/ Cabeção-Fluviário, M501
153.6 18.1 15:36 15:24
73 Ponte sob Ribeira da Raia
157.5 14.2 15:42 15:30
83 Rotunda em frente - Cabeção (placa)
158.8 12.9 15:44 15:32
106 Largo da República, à dta. p/ Mora
159.2 12.5 15:44 15:32
106 À dta. p/ Mora, Rua 31 de Janeiro
159.3 12.4 15:45 15:33
118 À esq. p/ Mora - Fluviário
159.7 12 15:45 15:33
138 À esq. p/ Mora - Fluviário
160.6 11.1 15:47 15:35
139 À dta. p/ Mora
161.6 10.1 15:48 15:36
71 À esq. p/ Mora, N2
166.6 5.1 15:56 15:43
104 Rotunda à dta. p/ Mora, N2
169.2 2.5 16:00 15:47
94 Rotunda em frente p/ Mora, N2
169.5 2.2 16:00 15:48
99 Mora 170 1.7 16:01 15:48
106 Rotunda em frente p/ centro
170.4 1.3 16:02 15:49
112 À dta. p/ Rua de S. Pedro
170.8 0.9 16:02 15:49
124 Terreiro da Misericórdia em frente p/ Rua Catarina Eufémia
171.2 0.5 16:03 15:50
142 Meta Final / Arrivée: Mora - Rua Catarina Eufémia (junto à Escola)
171.7 0 16:04 15:51
Altimetria
Últimos 3 Kms
Partida
Chegada
Actualizar
Galeria
CHEGADA A MOURA NO 3º DIA DA 38ª VOLTA AO ALENTEJO / 1º GP CMTV

Imagens do vencedor Iúri leitão, da equipa Tavfer-Measindot-Mortágua, a cortar a meta em 1º lugar pelo segundo dia consecutivo.

3ª DIA DA 38ª VOLTA AO ALENTEJO / 1º GP CMTV
Ao terceiro dia de competição, Iúri Leitão, da equipa TAVFER-MEASINDOT-MORTÁGUA, conseguiu manter a Camisola Amarela Sociedade Ponto Verde, depois de a ter conquistado esta quinta-feira.
Imagens resumo da 3ª etapa da 38ª Volta ao Alentejo / 1º GP CMTV.
Café. Ponto de encontro da manhã

O café como ritual na 38ª Volta ao Alentejo / 1º Grande Prémio CMTV.